A adolescência pode ser uma fase difícil para muitos, pois é nela que acontecem as mudanças no corpo e na mente. A passagem da idade infantil para a de adulto, traz muitas descobertas e novidades.

Isso pode causar um certo choque na maioria das pessoas, que tendem a se assustar com tantas novidades. E alguns sinais podem ser indícios de que a puberdade está chegando, vamos falar aqui quais são estes sinais e o que fazer para passar por essa fase de forma mais tranquila:

Sinais de que seu filho está entrando na adolescência

Os sinais de que a adolescência está chegando são diferentes entre meninos e meninas, vamos falar aqui quais são eles e o que pode indicar que seu filho está entrando na adolescência.

Vale lembrar que existem sinais que são semelhantes nos dois casos, por isso é importante estar atento a qualquer mudança, tanto no comportamento quanto no corpo:

No caso das meninas

No caso das meninas os primeiros sinais de seios, o broto mamário que é aquele carocinho dolorido que cresce nas meninas começam a surgir. O corpo começa a se modelar, a cintura fica mais fina e os quadris mais largos, acumulando gordura.

É nessa fase também que a menina começa a ter a menarca, ou a menstruação, como é mais conhecida. O início do ciclo menstrual vai depender de vários fatores e de cada organismo e genética.

No caso dos meninos

E no caso dos meninos, mudanças físicas como alteração no tamanho do pênis, e um volume maior nos testículos, a ereção, induzida ou não, são sinais do início da fase. Nessa hora também começam a nascer os tão desejados pelos no rosto, os primeiros sinais de barba.

Além disso, também é quando percebemos a mudança no tom da voz dos meninos, em alguns a voz começa a desafinar e os ombros e o tronco começam a ficar mais largos.

Nos dois casos

E alguns sinais são comuns tanto para as meninas quanto para os meninos. Por exemplo, nos dois casos começam a aparecer os pelos pubianos, por toda a parte do corpo até em lugares que antes não haviam. E os pelos que já existiam na perna ficam mais espessos.

Na adolescência além das mudanças físicas notamos algumas mudanças na mente e pensamento, e alguns sinais de que elas estão entrando na puberdade, são perceptíveis nesta fase.

Também é nessa fase em que a criança começa a ter outros interesses e gostar de coisas diferentes, elas começam a abandonar as coisas propriamente ditas de crianças. Os jogos mudam, as antigas brincadeiras de correr dão lugar agora aos jogos de raciocínio e as opções menos agitadas começam a ganhar espaço.  

Nessa fase também é que a vergonha de tudo começa a surgir, e principalmente dos pais que começam a incomodar com tudo que venham a fazer, coisas como demonstrações de afeto em público passam a irritá-los.

Também é nela onde a antiga necessidade de separar meninas dos meninos acaba, e a necessidade de estar perto se torna um desejo. É nessa fase que o interesse pelo sexo oposto começa a surgir, e os desejos começam a aparecer.

Pode-se observar também uma preocupação maior com a aparência e a própria higiene, eles começam a se preocupar mais em estar perfumados e bem vestidos, além da preocupação com o que as pessoas irão pensar a seu respeito.

E daí surgem as preocupações com a aparência, que começam a ser um problema para muitos. Em alguns casos, por não se encaixar nos padrões impostos pela sociedade, muitos adolescentes chegam a cometer atitudes perigosas e arriscadas.

Problemas que podem surgir na adolescência

Com as mudanças, essa pode ser uma fase muito difícil e com ela podem surgir muitos problemas. Trouxemos aqui alguns exemplos dos problemas mais comuns nessa fase:

Transtornos mentais na adolescência

Transtornos mentais

Um dos maiores problemas da atualidade são os transtornos mentais, e infelizmente eles têm um alvo maior no meio dos adolescentes. Como nessa fase tudo é muito intenso, os sofrimentos são mais sentidos por eles e tem uma recorrência maior nessa idade.

A preocupação com a aceitação, às novas responsabilidades e as grandes mudanças rápidas que ocorrem, são grandes responsáveis pela maioria destes transtornos. Trouxemos alguns exemplos de transtornos mentais que acometem os adolescentes.

Trouxemos alguns exemplos de transtornos mentais que costumam acometer essa faixa etária:

  • Transtorno de TDAH [déficit de atenção e hiperatividade];
  • Transtorno de conduta e transtorno desafiador opositivo;
  • Transtornos relacionados ao estresse;
  • Transtorno obsessivo-compulsivo;
  • Transtornos de ansiedade;
  • Transtornos do humor;
  • Esquizofrenia.

Depressão

E um dos maiores problemas mentais que têm acometido os adolescentes nos últimos tempos, é a depressão. Ela é uma doença séria que pode ser a causa de outros problemas graves em nossa saúde.

As mudanças, as responsabilidades e as exigências que são impostas, se acumulam e geram o quadro de depressão que é uma doença muito grave. Ela é a causa da maioria dos problemas ligados a mente e além de levar a outras doenças no corpo, em quadros mais avançados pode levar a pessoa a cometer suicídio.

Obesidade

A obesidade é outro grande problema que a maioria dos adolescentes enfrentam, a alimentação inadequada e até mesmo a ansiedade, são os maiores fatores que levam estes adolescentes a chegarem neste ponto.

A obesidade além de prejudicar a saúde física, causando doenças como hipertensão e o diabetes, é a causa de vários outros transtornos mentais por causar um isolamento social, e o sentimento de inadequação.

Hepatites

A hepatite tanto do tipo A quanto do tipo B, são doenças bem comuns nesta fase, elas são doenças transmissíveis e podem ser disseminadas por algumas atitudes bem comuns nesta fase: o beijo e o compartilhamento de objetos pessoais.

Todos os dois tipos de hepatite são doenças sérias e merecem atenção, pois podem causar problemas bem graves. Tome cuidado com a contaminação e realize a prevenção, atualmente já existem vacinas contra os dois tipos de Hepatite.  

Papilomavírus Humano

Causada pelo vírus HPV, essa é uma doença muito comum entre os adolescentes, que por serem impulsivos se tornam suscetíveis a contaminação. Ela é uma doença sexualmente transmissível e o sexo sem prevenção, algo muito comum entre os adolescentes, é a sua maior causa.

Por isso, a conversa e o aconselhamento nesta idade são fundamentais.  

Similar Posts

Leave a Reply

Your email address will not be published.